A Crescent Moon over the VLTI

A Fina Lua Crescente Sobre o Grande VLT do ESO – #MeetESO

Space Today
2 mar 2016

Users who have LIKED this post:

  • avatar

A Crescent Moon over the VLTI

Nesta imagem podemos ver ao pôr do Sol um dos quatro Telescópios Auxiliares do Very Large Telescope Interferometer(VLTI), no Observatório do Paranal do ESO. Uma tênue Lua crescente aparece no céu por cima da cúpula redonda do telescópio.

Juntamente com os quatro Telescópios Principais que compõem o Very Large Telescope, estes quatro telescópios auxiliares completam o VLTI. Ao contrário dos telescópios principais, que se encontram fixos, estes telescópios de 1,8 metros de diâmetro são móveis e podem ser colocados em 30 estações diferentes ao longo da plataforma para criar uma linha de base que vai até aos 200 metros. Este fato permite ao VLTI atuar como um único telescópio enorme (tamanho que corresponde à linha de base utilizada), através da técnica chamada interferometria — a combinação da luz coletada por vários telescópios menores de modo a aumentar a resolução do telescópio. No caso do VLTI, consegue-se atingir uma resolução angular da ordem dos milissegundos de arco — o que equivale a ver detalhes de até 2 metros à distância da Lua.

Fonte:

http://www.eso.org/public/brazil/images/potw1609a/

alma_modificado_rodape105

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestShare on Tumblr

Comentários