ENCONTRADA A ESTRELA DE NÊUTRONS DA SUPERNOVA 1987A | SPACE TODAY TV EP2045

OUÇA O PODCAST HORIZONTE DE EVENTOS:

https://open.spotify.com/show/5wbMV0BVAYW07V7UFOeGF1

https://soundcloud.com/user-956768544/horizonte-de-eventos-episodio-6-vikram-e-encontrado-na-lua

————————————————————————————————————

SPACE TODAY STORE:

https://spacetodaystore.com

————————————————————————————————————

ENTRE NO CANAL DO SPACE TODAY NO TELEGRAM:

https://t.me/canalspacetoday

————————————————————————————————————

Depois que uma supernova explode ela deixa para trás um resto mortal.

Esse resto mortal pode se tornar uma estrela de nêutrons, ou um buraco negro, dependendo da sua massa.

É estudando as explosões de supernovas que os astrônomos estudam fenômenos importantes que acontecem no universo.

Pois bem, em 1987, aconteceu numa galáxia próxima da Via Láctea, uma explosão que mudou a astronomia.

A chamada supernova 1987A.

A explosão aconteceu na Grande Nuvem de Magalhães, localizada a cerca de 163 mil anos-luz de distância da Terra, e foi a explosão de supernova mais próxima observada na era moderna, podemos dizer nos últimos 400 anos.

Normalmente os astrônomos observam explosões em galáxias distantes, mas essa explosão sendo assim tão próxima permitiu que eles pudesses estudar em detalhe.

Porém, algo estava faltando para completar o estudo da SN1987A, a estrela de nêutrons que ela deixou para trás.

Desde a detecção da explosão os astrônomos nunca encontraram a estrela de nêutrons.

A estrela de nêutrons provavelmente estaria escondida atrás de uma grande quantidade de poeira e para isso seria necessário um instrumento que pudesse atravessar toda essa poeira.

Mas agora os astrônomos têm o instrumento.

O ALMA, o conjunto de 66 antenas do ESO no Chile tem essa capacidade, de penetrar uma espessa camada de poeira e ali encontrar o que se está procurando.

Com as antenas do ALMA, os astrônomos conseguiram então encontrar no meio do gás e da poeira, uma pequena aglomeração de poeira que é mais brilhante e mais quente do que todo o resto ao redor.

Essa aglomeração de poeira mais brilhante, está exatamente onde deveria estar a estrela de nêutrons.

E depois de testar várias explicações, os astrônomos concluíram que só poderia ser a estrela de nêutrons resultante da explosão de supernova da 1987A que estava ali esquentando e fazendo toda aquela poeira brilhar.

Uma coisa é fato, os astrônomos não observaram diretamente a estrela de nêutrons.

Eles disseram que em 50 ou 100 anos, a poeira ali presente irá se dissipar de modo que eles irão finalmente conseguir observar diretamente a estrela de nêutrons.

Quando isso acontecer os astrônomos poderão descobrir muitas coisas importantes sobre o funcionamento de uma supernova.

Como eu falo sempre, o ALMA é um dos principais instrumentos astronômicos da humanidade que está revolucionando várias áreas da astronomia e revelando grandes mistérios para os astrônomos.

Esse aí é mais um, vida longa e próspera ao ALMA!!

Fonte:

https://www.newscientist.com/article/2224110-weve-found-the-missing-neutron-star-at-the-centre-of-a-supernova/#ixzz67YkgLgz3

https://arxiv.org/pdf/1908.10972.pdf

#Supernova1987A #NeutronStar #SpaceToday

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.