Uma Análise Rápida da Seção Delgada do Meteorito de Allende

Space Today
28 jul 2013

allende_secao_delgada

observatory_150105Essa imagem mostra uma seção delgada de um pedaço do meteorito Allende que caiu no solo do México em 8 de Fevereiro de 1969. A foto acima foi feita através da luz de um microscópio usando uma iluminação polarizada cruzada. Allende, é um meteorito conhecido como condritos carbonáceos notáveis pelas suas inclusões ricas em cálcio-alumínio (CAI). Ele é um dos objetos mais antigos do Sistema Solar. Esse tipo de meteorito é mais velho que os côndulos e até mesmo mais velho que a Terra.

De acordo com o Dr. Alan Rubin, é um condrito carbonáceo oxidado CV3, que, como outros condritos não metamorfizados, contém material que foi provavelmente derivado de supernovas. As grandes inclusões marrons irregulares aqui são chamadas de amoeboid olivine aggregates (AOIs), compostos principalmente de pequenos grãos de olivina (forsterita). Os objetos coloridos esferoides e elipsoidais que parecem vidro são côndrulos porfiríticos feitos de grãos de olivina grossos e piroxênio baixo-Ca. Uma região escurecida que circunda os côndrulos e as inclusões é a matriz do meteorito. Com o meteorito de Allende, a matriz consiste de grãos de olivina alongados, como moderada quantidade de sulfetos, menores quantidades de magnetita, e até mesmo menores quantidades de minerais argilosos.

Acredita-se que a pedra original de Allende fosse do tamanho de um carro enquanto estava perto da superfície da Terra sobre o estado mexicano de Chihuahua. Ela explodiu antes de atingir o solo, e por esse motivo não gerou nenhuma cratera de impacto.

Fonte:

http://epod.usra.edu/blog/2013/07/thin-section-of-allende-meteorite.html

alma_modificado_rodape105

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestShare on Tumblr

Comentários

© 2014 Space Today | Todos os direitos reservados.