dark_matter_annihilation_640x480

Será Que Os Astrônomos Detectaram A Aniquilação da Matéria Escura?

Space Today
31 mar 2016

Users who have LIKED this post:

  • avatar

dark_matter_annihilation_640x480

Nós vivemos numa época espetacular para a astrofísica. Descobertas fantásticas como os exoplanetas, as ondas gravitacionais a partir da fusão de buracos negros, a aceleração cósmica, entre outras. Mas talvez nenhuma outra descoberta tem sido mais esperada, misteriosa e desafiadora do que a maior parte da matéria do universo conhecido que não pode ser observada diretamente. Essa matéria é chamada de matéria escura, e a sua natureza é desconhecida, pelo menos, por enquanto. De acordo com os últimos resultados do satélite Planck, somente 4.9% da matéria do universo é feita de matéria ordinária. O resto é matéria escura, e só é detectada por meio da sua influência gravitacional nas estrelas e na matéria normal. A energia escura é um constituinte separado.

Entender essa misteriosa substância é um dos principais objetivos da astrofísica moderna. Alguns astrônomos especulam que a matéria escura pode ter outra propriedade além da gravidade em comum com a matéria ordinária: ela pode aparecer de dois tipos, a matéria e a anti-matéria, que é aniquilada e emite radiação de alta energia quando entra em contato. A principal classe de partículas nessa categoria são chamadas de Weakly Interacting Massive Particles, as WIMPs. Se a aniquilação da matéria escura ocorre, as opções para a natureza teórica da matéria escura podem ser estreitadas.

O astrônomo Doug Finkbeiner e a sua equipe, dizem que eles identificaram uma assinatura da aniquilação da matéria escura. Eles estudaram a distribuição espacial da emissão de raios-gamma na Via Láctea, em particular uma emissão de raios-gamma vinda da região central da galáxia. Essa região é relativamente próxima de nós e tem uma alta densidade de matéria (e nominalmente uma alta densidade de matéria escura também). Se a aniquilação da matéria escura ocorrer, o local onde esse fenômeno acontecer deve emitir raios gamma brilhantes. De fato, uma grande assinatura de raios-gamma foi vista nessa área se estendendo por centenas de anos-luz (existia também uma emissão mais fraca se estendendo por milhares de anos-luz). Existem outras possíveis explicações, contudo, a mais notável é que os raios-gamma resultariam de uma grande população de puslares girando rapidamente, a poeira nuclear de algumas supernovas.

Os cientistas revisitaram o conjunto de observações anteriormente publicadas de raios-gamma, aplicando métodos cuidadosos de processamento de dados, para restringir mas precisamente a localização da emissão, e eles fizeram isso para cada regime de energia observado das emissões de raios-gamma. Os pulsares têm uma distribuição espacial específica: eles estão localizados onde as estrelas são encontrados, predominantemente no plano da galáxia. A equipe foi capaz de mostrar com alto grau de confiabilidade que a distribuição da emissão de raios-gamma se ajusta bem com as previsões da simples aniquilação da matéria escura, mas menos consistente com a explicação dos pulsares. Seus resultados, se confirmados, serão realmente impressionantes, sobre o entendimento da natureza da matéria escura, o constituinte dominante do cosmos.

The characterization of_the_gamma_ray_signal_from_the_central_milk_way_a_compeling_case__for_annihilating_dark_m_atter from Sérgio Sacani

Fonte:

http://astronomynow.com/2016/03/29/possible-signature-of-dark-matter-annihilation-detected/

alma_modificado_rodape105

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestShare on Tumblr

Comentários

  • Matheus Beumer

    Sérgio, e qual seria o problema dessa aniquilação da matéria escura? Eu li uns pedaços do artigo, mas não encontrei esses efeitos. Pq pelo que eu entendi ela continua existindo ao nosso redor pela densidade, porém foi aniquilada no centro da Via Láctea. Seria mais ou menos isso? Ou tudo errado? Hahahah