moon_v404cyg_comp

Satélite Swift da NASA Revela o Alvo de Um Buraco Negro

Space Today
9 jul 2015

Users who have LIKED this post:

  • avatar

rings_560

O que parece ser um alvo de tiro é na verdade uma imagem de anéis imbricados de luz de raios-X centrados num buraco negro em erupção. No dia 15 de Junho de 2015, o satélite Swift da NASA detectou o início de uma nova explosão da V404 Cygni, onde um buraco negro e uma estrela parecida com o Sol se orbitam. Desde então, os astrônomos ao redor do mundo têm monitorado o show de luz.

No dia 30 de Junho de 2015, uma equipe liderada por Andrew Beardmore na Universidade de Leicester, no Reino Unido, imageou o sistema usando o telescópio de raios-X a bordo do Swift revelando uma série de anéis concêntricos se estendendo cerca de um terço do tamanho aparente da Lua Cheia. Um filme feito pela combinação das observações adicionais adquiridas nos dias 2 e 4 de Julho de 2015 mostram a expansão e o gradativo apagamento dos anéis.

Os astrônomos dizem que os anéis resultam de um eco da luz de raios-X. As flares do buraco negro emitem raios-X em todas as direções. Camadas de poeira refletem parte desses raios-X de volta para nós, mas a luz viaja uma distância maior e nos atinge pouco tempo depois do que a luz que viaja numa trajetória mais direta. O intervalo de tempo cria o eco de luz, formando os anéis que se expandem com o tempo.

Análises detalhadas dos anéis em expansão mostram que todos eles originam de uma grande flare que ocorreu no dia 26 de Junho de 2015, às 14:40, hora de Brasília. Existem múltiplos anéis pois existem múltiplas camadas de poeira de reflexão entre 4000 e 7000 anos-luz de distância de nós. O monitoramento regular dos anéis e como eles mudam à medida que a erupção continua permitirá aos astrônomos entenderem melhor sua natureza.

“O planejamento flexível das observações do Swift tem nos dado as melhores imagens de anéis de raios-X espalhados pela poeira já feitas”, disse Beardmore. “Com essas observações nós podemos fazer um estudo detalhado da poeira interestelar normalmente invisível na direção desse buraco negro”.

O V404 Cygni está localizado a cerca de 8000 anos-luz de distância. A cada duas décadas o buraco negro tem entrado em atividade, gerando uma explosão de alta energia. Sua erupção anterior aconteceu em 1989.

A equipe de pesquisa inclui cientistas das Universidade de Leicester, Southampton e Oxford, no Reino Unido, e da Universidade de Alberta no Canadá, e da ESA na Espanha.

O Swift foi lançado em Novembro de 2004 e é gerenciado pelo Goddard Space Flight Center da NASA em Greenbelt, Maryland. O Goddard opera a sonda em colaboração com a Penn State University em University Park, Pennsylvania, o Los Alamos National Laboratory no Novo México e da Orbital Sciences Corp. em Dulles, na Virginia. Os colaboradores internacionais estão localizados no Reino Unido e na Itália. A missão inclui contribuições da Alemanha e do Japão.

moon_v404cyg_comp

Fonte:

http://www.nasa.gov/feature/goddard/nasas-swift-reveals-a-black-hole-bulls-eye

alma_modificado_rodape1051

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestShare on Tumblr

Comentários