Rover Curiosity Encontra Evidências Para Uma Crosta Continental Marciana

Space Today
16 jul 2015

Users who have LIKED this post:

  • avatar

image_3022e-Mars-Crust

De acordo com uma equipe de cientistas liderada pelo Dr. Violaine Sautter do National Museum of Natural History em Paris, na França, os componentes da crosta marciana têm uma forte semelhança com o conjunto conhecido como TTG (tonalita-trondjemita-granodiorito), as rochas que predominaram na crosta continental da Terra a mais de 2.5 bilhões de anos atrás.

“Marte tem sido visto como um planeta quase que inteiramente basáltico, com rochas ígneas que são escuras e relativamente densas, similares àquelas encontradas na crosta oceânica da Terra”, disse o Dr. Roger Wiens um dos membros da equipe do Los Alamos National Laboratory.

“Contudo, a Cratera Gale, onde o rover Curiosity pousou, contém fragmentos de rochas ígneas muito antigas (3.6 bilhões de anos de vida) que apresentam uma coloração clara distinta e que foi analisada pelo instrumento ChemCam do rover”.

O Dr. Sautter, o Dr. Wiens e seus colegas dos EUA, França e Reino Unido observaram imagens e resultados químicos de 22 desses fragmentos de rocha. A equipe determinou que essas rochas pálidas são ricas em feldspato, possivelmente com algum quartzo, e elas são inesperadamente similares à crosta continental granítica da Terra.

“Nós apresentamos dados e imagens geoquímicas de 22 espécimes analisados pelo Curiosity que demonstraram que esses materiais claros são rochas magnéticas ricas em feldspato”, os cientistas escreveram um artigo que foi publicado na revista Nature Geoscience.

Essas rochas pertencem a dois tipos distintos: composições alcalinas contendo 67% de SiO2 e 14% de Na20 + K2O com uma granulação fina e uma textura porfirítica por um lado, e grãos maiores e texturas consistentes com quartzo diorito e granodiorito por outro lado.

“Combinado com a identificação das rochas ricas em feldspato e a baixa densidade média da crosta no hemisfério sul marciano, nós concluímos que as rochas magmáticas ricas em silica constituem uma fração significante da antiga crosta marciana e pode ser análogo a crosta continental inicial da Terra”, escreveram os cientistas.

Fonte:

http://www.sci-news.com/space/science-curiosity-continental-crust-early-mars-03022.html

alma_modificado_rodape105

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestShare on Tumblr

Comentários