PIA19568_ip

Os Pontos Brilhantes de Ceres Brilham Intensamente Nas Mais Novas Imagens Feitas Pela Sonda Dawn

Space Today
10 jun 2015

Users who have LIKED this post:

  • avatar

PIA19568_ip

Novas imagens do planeta anão Ceres feitas pela sonda Dawn da NASA, mostram a superfície repleta de crateras desse misterioso mundo em detalhe surpreendente. As imagens aqui apresentadas estão entre as primeiras feitas da segunda órbita de mapeamento da Dawn a cerca de 4400 quilômetros acima da superfície de Ceres.

A região com os pontos mais brilhantes está localizada numa cratera com cerca de 90 quilômetros de diâmetro. Os pontos consistem de muitos pontos brilhantes individuais de diferentes tamanhos com um agrupamento central. Os cientistas ainda não encontraram uma explicação óbvia para os locais observados ou para os níveis de brilho.

PIA19569_ip

“Os pontos brilhantes nessa configuração fazem de Ceres único de tudo aquilo que nós já vimos anteriormente no Sistema Solar. A equipe científica está trabalhando para entender a fonte desses pontos. A reflexão do gelo é o principal candidato até o momento, mas a equipe continua a considerar possibilidades alternativas, como a presença de sal. Com imagens mais próximas de uma nova órbita e de múltiplos ângulos, nós seremos capazes em breve de melhor determinar a natureza desse fenômeno enigmático”, disse Chris Russell, principal pesquisador da missão Dawn, baseado na Universidade da Califórnia, Los Angeles.

Numerosas outras feições em Ceres intrigam os cientistas à medida que eles contrastam esse mundo com outros, incluindo o protoplaneta Vesta, que a sonda Dawn visitou por 14 meses em 2011 e 2012. Crateras cobrem quase que totalmente ambos os corpos, mas Ceres parece ter uma maior atividade na sua superfície com evidências de fluxos, deslizamentos e estruturas colapsadas.

Além disso, novas imagens obtidas com o Visible and Infrared Mapping Spectrometer (VIR) mostraram uma porção do hemisfério norte de Ceres repleto de crateras, feita no dia 16 de Maio de 2015, incluindo uma visão em cor verdadeira e uma imagem de temperatura. A imagem de temperatura é derivada de dados no intervalo infravermelho da luz. Esse instrumento é também importante na determinação da natureza dos pontos brilhantes.

PIA19571_hires

Tendo chegado na sua órbita atual no dia 3 de Junho de 2015, a sonda Dawn, irá observar o planeta anão de uma distância de 4400 quilômetros acima da sua superfície até o dia 28 de Junho de 2015. Em órbitas com duração de cerca de 3 dias, a sonda conduzirá observações intensivas de Ceres. Ela então se moverá para sua próxima órbita a 1450 quilômetros acima da superfície, chegando no início de Agosto de 2015.

No dia 6 de Março de 2015, a sonda Dawn fez história se tornando a primeira missão a visitar um planeta anão, e a primeira missão a orbitar dois alvos extraterrestres distintos. No seu alvo anterior, Vesta, a sonda Dawn fez dezenas de milhares de imagens e fez muitas observações sobre a composição e as propriedades do objeto.

A missão Dawn é gerenciada pelo JPL para o Science Mission Directorate da NASA em Washington. A sonda Dawn é um projeto do Discovery Program do Directorate, gerenciado pelo Marshall Space Flight Center da da NASA em Huntsville, no Alabama. A UCLA é responsável pela missão científica geral da Dawn. A empresa Orbital ATK Inc., em Dulles, Virginia, desenhou e construiu a sonda. O German Aerospace Center, o Max Planck Institute for Solar System Research, a Italian Space Agency, e o Italian National Astrophysical Institute são parceiros internacionais na equipe da missão. Para uma lista completa dos participantes, visite:

http://dawn.jpl.nasa.gov/mission

Para mais informações sobre a missão Dawn, visite:

http://dawn.jpl.nasa.gov

http://www.nasa.gov/dawn

PIA19570_hires

Fonte:

http://www.jpl.nasa.gov/news/news.php?feature=4619

alma_modificado_rodape105

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestShare on Tumblr

Comentários