new_pluto_new_01

Novas Imagens de Plutão – Sua “Pele de Cobra” e Mais Dados da New Horizons

Space Today
24 set 2015

Users who have LIKED this post:

  • avatar

new_pluto_new_01

As imagens mais recentes em alta resolução de Plutão baixadas da sonda New Horizons da NASA são ao mesmo tempo deslumbrantes e misteriosas, revelando uma grande variedade de detalhes topográficos e composicionais anteriormente não observados. A imagem principal desse post mostra uma área perto da linha que separa o dia da noite em Plutão, e captura uma vasta paisagem ondulada que mostra estranhas e alinhadas cadeias lineares que têm deixado os membros da equipe da New Horizons, perplexos.

“Essa paisagem única e perplexa se espalha por centenas de quilômetros”, disse William McKinnon, líder da equipe de Geologia, Geofísica e Imageamento da New Horizons, o time chamado de GGI, da Universidade de Washington em St. Louis. “As feições se parecem muito com cascas de árvores ou com escamas de dragões, mas em escala geológica. Com certeza, levaremos um tempo ainda para descobrir o que isso é, talvez seja uma combinação de forças tectônicas internas e da sublimação de gelo guiada pela fraca luz do Sol em Plutão”.

new_pluto_new_02

A imagem da superfície de Plutão que se parece com uma pele de cobra é apenas uma pequena parte dos dados surpreendentes da New Horizons, baixados nos últimos dias. A sonda também capturou a imagem colorida de Plutão na mais alta resolução até hoje, bem como mapas espectrais detalhados e outras imagens de alta resolução.

A nova visão estendida colorida de Plutão, feita pelo Ralph/Multispectral Visual Imaging Camera (MVIC), no dia 14 de Julho de 2015 e baixada na Terra no dia 19 de Setembro, mostra Plutão com uma extraordinária palheta de cores.

new_pluto_new_03

“Nós usamos o canal infravermelho do MVIC para estender nossa visão espectral de Plutão”, disse John Spencer, líder da equipe GGI, do Southwest Research Institute, o SwRI em Boulder, no Colorado. “As cores da superfície de Plutão foram realçadas nessa visão para revelar detalhes sutis num arco-íris de azuis, amarelos, laranjas, e vermelhos profundos. Muitas paisagens possuem suas próprias cores distintas, nos contando uma maravilhosa e complexa história geológica e climatológica que nós só começamos a decifrar”.

Adicionalmente a isso, uma faixa de alta resolução cortando a superfície de Plutão, feita pelo instrumento LORRI da New Horizons, no dia 14 de Julho e baixada na Terra no dia 20 de Setembro de 2015, mostra detalhes da geologia de Plutão. Essas imagens, as de mais alta resolução, disponíveis até o momento de Plutão, revelam feições que lembram dunas, a linha de costa antiga de lagos de gelos glaciais em retração, e montanhas de gelo de água fraturadas e angulares com imensos desfiladeiros. Os detalhes coloridos foram adicionados usando o mapa global do MVIC.

new_pluto_new_04

Essa visão detalhada na região brilhante e suave, informalmente chamada de Sputnik Planum mostra que ela é na verdade marcada com densos padrões de cavidades, cadeias baixas e um terreno irregular. Dunas de partículas brilhantes de gelo volátil são uma possível explicação, dizem os cientistas da missão, mas os gelos da Sputnik podem ser especialmente susceptíveis à sublimação e à formação desse terreno enrugado.

Além das novas imagens, novas informações composicionais foram obtidas a partir de mapas de gelo de metano através da superfície de Plutão que revelam contrastes marcantes: a Sputnik Planum tem uma abundância de metano, enquanto que a região informalmente conhecida como Cthulhu Regio não mostra nada, a não ser cadeias isoladas e anéis de crateras. As montanhas ao longo do lado oeste da Sputnik também apresentam uma ausência de metano.

new_pluto_new_05

A distribuição do metano na superfície não é simples, com uma concentração mais alta em planícies brilhantes e anéis de crateras, mas como uma incomum ausência nos centros das crateras ou nas regiões mais escuras. Fora da Sputnik Planum, o gelo de metano aparece em áreas mais brilhantes, mas os cientistas não estão certos  se isso é porque o metano é mais provavelmente condensado ou se a condensação é que torna as regiões mais brilhantes.

“Esse é o típico problema do ovo e da galinha”, disse Will Grundy, líder da equipe da New Horizons que trabalha com os dados composicionais de superfície, do Observatório Lowell em Flagstaff no Arizona. “Nós não estamos certos disso, mas algo interessante é que a New Horizons teve a habilidade de fazer mapas composicionais sensacionais da superfície de Plutão, e isso é crucial para resolver o quão enigmáticos são os processos em Plutão”.

“Com essas imagens recém-baixadas e com os novos mapas, nós estamos virando uma nova página no estudo de Plutão começando a revelar o planeta anão em alta resolução tanto colorida como composicional”, adiciona o principal pesquisador da New Horizons, Alan Stern, do SwRI. “Eu queria muito que o descobridor de Plutão, Clyde Tombaugh pudesse ter vivido até hoje para ver o que estamos revelando sobre o mundo que ele descobriu”!

new_pluto_new_06

Fonte:

http://www.nasa.gov/feature/perplexing-pluto-new-snakeskin-image-and-more-from-new-horizons

alma_modificado_rodape1051

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestShare on Tumblr

Comentários