nh-pluto-mountain-range

Nova Imagem de Plutão Revela Segunda Cadeia de Montanha no Planeta Anão

Space Today
21 jul 2015

Users who have LIKED this post:

  • avatar

nh-pluto-mountain-range

Olá a todos, estou meio desconectado esses dias, viajando e dando um descanso, mas quando vi essa imagem, vim correndo postar para vocês. A equipe da sonda New Horizons continua a nos presentear com belas imagens do distante Plutão. Essa mais nova imagem mostra uma cadeia de montanhas recém-descoberta localizada perto da margem sudoeste da Tombaugh Regio de Plutão, situada entre as planícies brilhantes e congeladas, e um terreno repleto de crateras. Essa imagem foi adquirida pelo instrumento LORRI da New Horizons, no dia 14 de Julho de 2015, quando a sonda estava a 77000 quilômetros de distância de Plutão, e foi enviada para a Terra, no dia 20 de Julho de 2015. Feições com 1 quilômetro de diâmetro podem ser vistas nessa imagem.

Essa imagem mostra que as montanhas congeladas de Plutão têm companhia. Essa cadeia de montanhas descoberta pela New Horizons fica na borda inferior esquerda da região em forma de coração de Plutão, conhecida já como Tombaugh Regio.

Esses picos congelados recém-descobertos, têm cerca de 1 a 1.5 quilômetros de altura, a mesma altura que as Montanhas Apalaches nos EUA. O Norgay Montes, cadeia descoberta pela New Horizons em 15 de Julho de 2015, tem a altura aproximada das Montanhas Rochosas.

A nova cadeia está a oeste da Sputnik Planum. Os picos localizam-se a cerca de 110 quilômetros a noroeste do Norgay Montes.

Essa nova imagem ilustra a impressionante e bem definida topografia ao longo da borda oeste da Tombaugh Regio.

“Existe uma diferença pronunciada de textura entre as planícies congeladas mais jovens para leste e o terreno escuro, repleto de crateras para oeste”, disse Jeff Moore, líder da Equipe de Imageamento de Geofísica e Geologia, a chamada GGI da New Horizons, no Ames Research Center da NASA em Moffett Field, na Califórnia. “Existe uma interação complexa entre os materiais claros e escuros que nós ainda estamos tentando entender”.

Enquanto que a Sputnik Planum acredita-se ser relativamente jovem em termos geológicos, talvez menos de 100 milhões de anos de vida, a região mais escura, provavelmente data de bilhões de anos atrás. Morre notou que o material sedimentar brilhantes, parece preencher crateras antigas, como o que acontece com uma brilhante feição circular na porção inferior esquerda do centro da imagem.

Fonte:

http://www.nasa.gov/image-feature/nasa-s-new-horizons-finds-second-mountain-range-in-pluto-s-heart

alma_modificado_rodape105

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestShare on Tumblr

Comentários