New Horizons Manda Imagens Cada Vez Mais Detalhadas de Plutão – O Show Continua!!!

Space Today
11 dez 2015

Users who have LIKED this post:

  • avatar

pressimagecontext_12-10-15

No dia 14 de Julho de 2015, a câmera telescópica na sonda New Horizons da NASA fez as imagens de mais alta resolução já obtidas dos intrigantes padrões das cavidades através de uma seção da proeminente região de Plutão em forma de coração informalmente chamada de Tombaugh Regio. Os cientistas da missão acreditam que essas misteriosas feições podem ter se formado por meio de uma combinação do faturamento do gelo e da evaporação. A falta de crateras de impactos nessa área também leva os cientistas a concluírem que essas cavidades, normalmente com centenas de metros de diâmetro e dezenas de metros de profundidade, se formaram recentemente, óbvio que na escala cósmica. O alinhamento dessas feições fornece pistas sobre o fluxo de gelo e a troca de nitrogênio e outros materiais voláteis entre a superfície e a atmosfera.

pressimage12-10-15-image-only

A imagem é parte da sequência feita pelo Long Range Reconnaissance Imager (LORRI), à medida que a sonda passou a 15400 quilômetros da superfície de Plutão, apenas 13 minutos antes da sua maior aproximação. A pequena caixa na imagem global, mostra a seção da região imageada no canto sudeste da gigante planície de gelo informalmente conhecida como Sputnik Planum. A visão ampliada tem 80 x 80 quilômetros de diâmetro. A grande estrutura em forma de anel perto da parte inferior direita da imagem ampliada, e a menor perto da parte inferior esquerda, pode ser crateras remanescentes. O quadrante superior esquerdo da imagem mostra a borda entre a parte relativamente suave da Sputnik Planum e a área coberta de cavidades, com uma série de colinas formando uma linha de costa levemente incomum.

color-swath-use-12-10-15_closeup

Essa outra imagem mostra um mosaico com a cor realçada e combina algumas das imagens mais nítidas de Plutão que a sonda New Horizons obteve durante o sobrevoo do dia 14 de Julho de 2015. As imagens são parte de uma sequência feita perto da maior aproximação da sonda New Horizons de Plutão, com resoluções entre 77 e 85 metros por pixel, revelando feições menores do que um quarteirão de uma cidade na superfície de Plutão. Os dados coloridos de resolução mais baixa, de cerca de 630 metros por pixel, foram adicionados para criar essa nova imagem.

A imagem forma uma faixa de 80 quilômetros de largura, desde a borda da região a noroeste da região informalmente conhecida como Sputnik Planum, através das montanhas al-Idrisi, localizada na costa da feição em forma de coração de Plutão, e entra um pouco nas planícies congeladas. Ela combina imagens do Long Range Reconnaissance imager (LORRI) feita a aproximadamente 15 minutos antes da maior aproximação da New Horizons de Plutão, com dados coloridos (no infravermelho próximo, vermelho e azul) obtidos pela Ralph/Multispectral Visible Imaging Camera (MVIC) 25 minutos antes das imagens da LORRI.

A grande variedade de terrenos, repletos de crateras, montanhas e geleiras, vistos aqui, dá aos cientistas e ao público uma janela colorida de alta resolução na geologia de Plutão.

Fontes:

https://www.nasa.gov/feature/zooming-in-on-pluto-s-pattern-of-pits

https://www.nasa.gov/feature/pluto-s-close-up-now-in-color

alma_modificado_rodape1051

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestShare on Tumblr

Comentários

  • Rodrigo Cardoso

    mais uma novidade incrível essas imagens de Plutão .Mais uma paisagem surreal mostrando as singularidades dos planetas.
    existe um projeto ou a possibilidade da Nasa enviar uma missão para exploração da superfície de Plutão?