Não Teremos Mais a Fusão e a Explosão de Estrelas em 2022 – Space Today TV Ep.1453

Space Today
10 set 2018

——————————————————————–

**** CONHEÇA A LOJA OFICIAL DO SPACE TODAY!

http://www2.spacetodaystore.com

Camisetas, e muitos produtos para vocês. Visite!

——————————————————————————-

Para fazer parte do seleto grupo dos apoiadores!!!

https://www.youtube.com/channel/UC_Fk7hHbl7vv_7K8tYqJd5A/join

—————————————————————————–

No ano de 2017, o professor de astronomia do Calvin College, Larry Molnar fez um grande anúncio.

Ele disse que o sistema binário estelare da constelação de cygnus, conhecido como KIC 9832227, localizado a cerca de 1800 anos-luz de distância da Terra, onde uma estrela orbitava a outra a cada 11 horas, iria se fundir, e essa fusão das estrelas iria provocar uma grande explosão que seria observada como uma nova aqui na Terra, em 2022.

Desde então esse é talvez um dos temas mais comentados na astronomia e algumas das questões mais feitas nos comentários de videos e até de lives, quando vai ser a explosão de estrelas, como vai ser.

Agora, 18 meses depois do anúncio do Molnar, um grupo de pesquisadores liderados por Quentin Socia da Universidade de San diego, publicou um artigo reavaliando a previsão feita por Molnar e concluindo que a fusão e nem a explosão irá acontecer.

E o próprio Molnar concordou com isso.

Mas como isso pode ter acontecido?

Vamos tentar explicar.

A previsão feita pelo Molnar, foi baseada em dados, de 2013 até 2016 usaram dados do Calcin Observatory, de 2007 até 2013 usaram dados de arquivos, e eles tinham uma medida de 1999.

A equipe de Socia, resolveu explorar os dados de 1999 até 2007, usando para isso dados de arquivo do Projeto Ames Vulcan da NASA.

E eles encontraram que os eclipses de uma estrela na outra ocorriam meia hora depois do que foi previsto pela hipótese da fusão de Molnar.

com essa meia hora a mais eles conseguiram confirmar muitos valores de 2007 em diante, mas dewscobriram que o valor de 1999 seria uma hora depois.

O valor discrepante de 1999 foi atribuído a um erro tipográfico no artigo publicado.

O artigo deteurpou a hora do exlipse em extamente 12 horas, o que é uma órbita mais 1 hora.

Os valores revisados do passado alteram o futuro e isso resulta em que as estrelas não vão mais se fundir e explodir como uma nova.

Esse trabalho mostra como a ciência deve ser feita, ou seja, questionar e testar as previsões feitas pelos modelos.

Embora seja desapontador para o público, para a ciência é um trabalho muito importante.

Então fiquem tranquilos, pois não teremos mais explosão.

E o Molnar, disse que esse é o trabalho dos cientistas mesmos, e que o Socia e a equipe dele tem méritos em ter ido a fundo na pesquisa, o erro não foi basicamente dele, o erro foi de um valor errado numa tabela antiga que levou a uma prvisão equivocada.

Fonte:

https://phys.org/news/2018-09-team-bold-astronomical.html

Artigo:

https://www.slideshare.net/sacani/kic-9832227-using-vulcan-data-to-negate-the-2022-red-nova-merger-prediction

Comentários

© 2014 Space Today | Todos os direitos reservados.