MRO completa 50 mil órbitas ao redor de Marte

Space Today
30 mar 2017

Context Camera on NASA's Mars Reconnaissance Orbiter has been taking images of Mars since 2006

-Elis Lopes

 

A sonda da NASA, MRO  (Mars Reconnaissance Orbiter), completou 50 mil órbitas ao redor do planeta vermelho nesta segunda-feira, 27/03, sendo a sonda com maior produtividade de dados.

A Câmera de Contexto da MRO (CTX) tenta encontrar um equilíbrio entre resolução e tamanho do arquivo da imagem, com sua resolução de 6 metros por pixel ela vem colecionando um verdadeiro arsenal de imagens da superfície do planeta que agora cobre 99.1% de Marte. Nenhuma outra sonda já enviada para o planeta vermelho fotografou tanto do planeta com tanta resolução. Na animação podemos ver , um frame por mês, o acumulo das observações que cobrem mais de 99% de Marte. E o mosaico mostra a cobertura global realizada pela sonda.

A CTX já registrou mais de 90 mil imagens desde que começou a examinar o planeta em 2006. Além disso, a sonda já observou 60.4% do planeta mais de uma vez, o que é muito útil para certificar a segurança dos locais de pouso de missões futuras. A mudança dramática que a sonda observou mais de 200 vezes, foi crateras de impacto que aparecem no tempo entre duas observações, ajudando os cientistas a calcularem a taxa em que pequenos asteroides, ou pedaços de cometas, colidem com Marte. Os impactos revelam uma material branco que é interpretado como gelo de água, as latitudes e profundidades estimadas das crateras expostas ao gelo fornecem evidências sobre a distribuição do gelo enterrado perto da superfície. Gelo esse que passaria despercebido se não fosse sua exposição nos impactos.

A MRO já retornou mais  de 300 terabits de dados científicos, com uma resolução muito mais elevada a câmera HiRISE limitou-se em cobrir cerca de 3% do planeta. Já a câmera Mars Color Image observa quase todo o planeta quase todos os dias para acompanhar as mudanças climáticas. O Mars Climate Sounder, registra perfis verticais das temperaturas da atmosfera e partículas em suspensão.

Em 22 de março, a missão fez o mais recente ajuste em sua órbita, com uma queima de 45,1 segundos de seis motores de foguetes de tamanho médio, cada um dos quais fornece 5 libras (22 newtons) de empuxo. Esta manobra reviu a orientação da órbita, de modo que a sonda possa estar no lugar certo na hora certa, em 26 de novembro de 2018, para receber transmissões de rádio críticas da sonda InSight Mars da NASA, quando ela descer à superfície.

A MRO já forneceu mais de 60 imagens da câmera HiRISE para análise prévia da região de pouso do InSight. Em uma ampla planície da região Elysium Planitia de Marte equatorial, InSight usará um sismómetro e uma sonda de calor para examinar o interior de Marte para entender melhor o processo de formação de planetas rochosos como a Terra. A imagem final da MRO para avaliação desta área de pouso será adquirida nesta quinta-feira, 30 de março.


Fonte: NASA

 

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestShare on Tumblr

Comentários

© 2014 Space Today | Todos os direitos reservados.