neptune_movie_still-cropped_labels_0

Kepler Observa a Dança de Netuno Com Suas Luas

Space Today
18 maio 2015

Users who have LIKED this post:

  • avatar

neptune_movie_still-cropped_labels_0

A sonda Kepler da NASA conhecida por caçar exoplanetas, está também estudando os objetos do Sistema Solar. Nessa nova missão do Kepler, denominada de K2, Netuno, e duas de suas luas, Tritão e Nereida, foram imageados. Com as observações foi gerado um pequeno filme que ilustra 70 dias de observação ininterruptas, fazendo desse o mais longo estudo já realizado de um objeto do sistema solar externo.

O pequeno vídeo, baseado em 101580 imagens feitas de Novembro de 2014 até Janeiro de 2015, durante a Campanha 3 da missão K2, revela o perpétuo relógio do nosso Sistema Solar. As observações de 70 dias foram comprimidas em 34 segundos com o número de dias passando no canto superior direito do vídeo.

Netuno aparece no dia 15, mas não viaja sozinho no vídeo. O pequeno objeto apagado orbitando-o de perto é a grande lua Tritão, que circula Netuno a cada 5.8 dias. Aparecendo da esquerda no dia 24, observadores com os olhos treinados podem também observar a pequena lua Nereida em sua lenta órbita que dura 360 dias ao redor do planeta. Alguns asteroides rápidos fazem sua aparição durante o vídeo, e aparecem como rastros no campo de visão do K2. Os pontos vermelhos são algumas das estrelas que a missão K2 examina em busca de planetas em trânsito fora do nosso Sistema Solar.

A atmosfera de Netuno reflete a luz do Sol criando a sua aparência brilhante. A luz refletida inunda um grande número de pixels da câmera da sonda, produzindo spikes brilhantes que se estendem de cima para baixo do planeta. Os corpos celestes nas imagens são coloridos de vermelho para representar a resposta do comprimento de onda da câmera da sonda. Na realidade, Netuno, tem um uma cor azul profunda e suas luas e os rápidos asteroides possuem uma coloração cinza claro, enquanto que as estrelas de fundo aparecem brancas à distância.

A velocidade relativa das órbitas explica o interessante movimento de Netuno e de suas luas começando no dia 42. Os planetas internos do Sistema Solar como a Terra orbitam o Sol mais rapidamente do que os planetas externos como Netuno. No vídeo, o movimento aparente de Netuno com relação às estrelas estacionárias se deve à órbita circular de 372 dias da sonda Kepler ao redor do Sol. Se você olhar para um objeto distante e mover sua cabeça para frente e para trás, você notará que os objetos mais próximos de você também parecerão estar se movendo para frente e para trás, com relação aos objetos mais distantes. O mesmo conceito está produzindo o movimento aparente de Netuno.

Enquanto que a sonda Kepler da NASA é conhecida por descobrir planetas ao redor de outras estrelas, uma equipe internacional de astrônomos planeja usar esses dados para rastrear o clima de Netuno e pesquisar sobre a estrutura interna do planeta, estudando as súbitas flutuações de brilho que só podem ser observadas com a missão K2.

O Ames Research Center da NASA em Moffett Field, na Califórnia, gerencia as missões Kepler e K2 para o Science Mission Directorate da NASA em Washington. O Laboratório de Propulsão a Jato da NASA em Pasadena na Califórnia gerencia o desenvolvimento da missão Kepler. A empresa Ball Aerospace & Technologies Corp. Opera o sistema de voo, com o apoio do Laboratory for Atmospheric and Space Physics na Universidade do Colorado em Boulder.

Fonte:

http://www.nasa.gov/feature/kepler/ames/kepler-observes-neptune-dance-with-its-moons

alma_modificado_rodape1051

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestShare on Tumblr

Comentários