Estrela de Tabby – Esfera de Dyson É Eliminada Como Hipótese – Space Today TV Ep.1052

Space Today
4 jan 2018

Terminei o ano de 2017 falando que não tínhamos mais notícias da estrela de Tabby, que era um dos mistérios não resolvidos no ano, e eis que como se atendendo os meus pedidos, saí hoje uma atualização sobre os estudos que estão sendo feitos com a KIC 8462852.

O mistério com a estrela de Tabby vem lá de 2015, quando a astrônomo Tabetha Boyajian analisou os resultados do Kepler e descobriu que essa estrela tinha um comportamento estranho, seu brilho variava muito, cerca de 20%, não era uma variação periódica e nem constante, pois as vezes variava pouco, 3 a 5%.

A partir de então, inúmeras hipóteses foram levantadas para explicar o que acontecia com a KIC 8462852, anã marrom companheira, família de cometas, planeta explodindo, asteroides troianos, planeta com anel alinhado com a Terra, disco de poeira, e até a mais famosa e mais fantasiosa de todas e que deu um grande up nas notícias dessa estrela que era a Esfera de Dyson. Uma esfera, construída por civilizações evoluídas ao redor da estrela para tirar energia da estrela.

O tempo vai passando, estudos vão sendo feitos e nada conclusivo se descobriu ainda sobre a estrela de Tabby, mas algumas hipóteses vão ficando pelo caminho.

E dessa vez, a que caiu foi a da Esfera de Dyson.

Num recente estudo publicado no The Astrophysical Journal, os pesquisadores, mais de 200 autores fizeram uso de dados obtidos por uma campanha de observação feita entre Março de 2016 e Dezembro de 2017 no Observatório de Las cumbres.

Essa campanha observacional foi financiada por um projeto de financiamento coletivo que contou com mais de 1700 pessoas ajudando a arrecadaar mais de 100 mil dólares e com esse dinheiro alugar o tempo necessário num grande observatório para estudar a estrela em tempo real.

Além disso a análise dos dados também usou um projeto de ciência cidadã e só assim os pesquisadores estão conseguindo avançar.

Mas por que não é uma esfera de Dyson?

Os pesquisadores conseguiram estudar a estrela em diferentes comprimentos de onda e em diferentes comprimentos de onda a estrela apresentou comportamento diferente, ficando mais apagada em alguns e menos apagada em outros.

Se fosse algo opaco como uma esfera de Dyson, ou um planeta, isso não aconteceria, a estrela iria ter o mesmo comportamento em todos os comprimentos de onda.

Por isso, a hipótese de ser um disco de poeira é por enquanto a mais provável explicação, mas ainda não é a definitiva.

Os modelos atuais para a estrela de Tabby definitivamente excluem a esfera de Dyson, e dão uma força extra para uma das primeiras hipóteses, exocometas onde os dados e os modelos estão se ajustando bem.

Essa estrela é um caso bem interessante, onde a colaboração do público, o projeto de ciência cidadã e a possibilidade de observar a estrela por um grande período de tempo pode dar um excelente resultado e depois quem sabe ser replicado para estudar outros mistérios do universo.

continuarei trazendo atualizações sobre a estrela de Tabby sempre que ela sair.

Fonte:

https://phys.org/news/2018-01-alien-megastructure-dimming-mysterious-star.html

Artigo:

https://arxiv.org/pdf/1801.00732.pdf

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestShare on Tumblr

Comentários

© 2014 Space Today | Todos os direitos reservados.