Conhecendo a Lua: Os Depósitos Piroclásticos da Lua

Space Today
27 mar 2018

A imagem acima mostra uma região localizada na porção sul do Sinus Aestuum. Material piroclástico de baixa refletância fluiu talude abaixo, na porção NE devido a uma movimentação de massa ocorrida nessa cratera, além disso, material recente de alta refletância ejetado de crateras menores e mais jovens formou raios que pontuam as listras escuras. O material de alta refletância de crateras pequenas no topo do depósito piroclástico indica que o depósito é relativamente fino, pois o material escavado é originado de uma distância em subsuperfície equivalente a 20% do raio da cratera.

Em adição à espessura do depósito, os cientistas também podem dizer que esse depósito é provavelmente descontínuo, observando as listras na cratera maior. Se existisse uma cobertura contínua de material na superfície, o material escuro não formaria listras, mas sim um lençol de material escuro à medida que ele fosse erodido.

Depósitos escuros de manto na Lua, são compostos de vidros vermelhos, verde, laranja, e pretos e cristais que foram formados durante erupções vulcânicas. A região de Sinus Aestuum é marcada com depósitos escuros do manto, mostrando que muitas aberturas vulcânicas enviaram o magma. A cratera que nós vemos as listras escuras na imagem poderia ter sido a fonte das listras, um pedaço da evidência para a cratera ser uma abertura vulcânica é a sua forma irregular, mas sem investigações da superfície, essa questão nunca poderá ser respondida ao certo.

Fonte:

http://www.lroc.asu.edu/posts/805

Comentários

© 2014 Space Today | Todos os direitos reservados.

X
Conheça a Loja do SpaceToday!