Astrônomos Descobrem o Exoplaneta Com a Maior Órbita Conhecida Até o Momento

Space Today
26 jan 2016

Users who have LIKED this post:

  • avatar

image_3590_1e-2MASS-J2126

O objeto de massa planetária J2126, anteriormente pensado como sendo um planeta solitário, orbita sua estrela mãe na maior órbita já descoberta até agora no universo, de acordo com uma equipe de astrônomos liderada pelo Dr. Niall Deacon, da Universidade de Hertfordshire, no Reino Unido.

O J2126, cujo nome completo é 2MASS J21265040-8140293, tem cerca de 13 vezes a massa de Júpiter.

Sua órbita é de aproximadamente 6900 Unidades Astronômicas de distância da sua estrela, a TYC 9486-927-1, uma estrela ativa, de rotação rápida e classificada como sendo do tipo Anã-M.

Essa é uma órbita 6900 vezes maior que a distância da Terra ao Sol, ou seja, aproximadamente 1 trilhão de quilômetros. Nessa sua órbita, o planeta leva 900000 anos para completar uma volta ao redor da sua estrela.

O planeta foi registrado pela primeira vez em 2008 pelo astrônomo Neill Reid do Space Telescope Science Institute.

Em 2014, uma equipe de astrônomos do Canadá identificou ele como sendo o possível membro de um grupo de estrelas com 45 milhões de anos de vida e anãs marrons conhecido como Tucana Horologium Association. Isso fez com que o objeto fosse muito jovem e tivesse pouca massa para ser classificado como um planeta solitário.

image_3590_2e-2MASS-J2126

Até agora, ninguém havia sugerido que o J2126 e a estrela TYC 9486-927-1 estivessem conectados de alguma forma.

O Dr. Deacon e seus colegas da Alemanha, Austrália e dos EUA, descobriram que esses dois objetos estão se movendo através do espaço, juntos, e estão a uma distância de 104 anos-luz do Sistema Solar, implicando que eles estão sim associados.

“Esse é o maior sistema planetário já encontrado e ambos os membros são bem conhecidos por 8 anos, mas ninguém até então tinha feito a conexão entre eles antes”, disse o Dr. Deacon.

“O planeta não é solitário como nós pensávamos anteriormente, mas ele certamente está numa relação de grande distância com a sua estrela”.

De acordo com a equipe, o J2126, tem uma massa, uma idade, um tipo espectral e uma temperatura, semelhante a um exoplaneta muito bem estudado, o Beta Pictoris b.

“Comparado ao Beta Pictoris b, o J2126 está mais de 700 vezes mais distante de sua estrela, mas como esse imenso sistema planetário se formou e sobreviveu ainda permanece uma questão em aberto”, disse o Dr. Simon Murphy, membro da equipe, da Universidade Nacional Australiana.

A nearby yoiung_m_dwarf_with_wide_possibly_planetary_m_ass_companion from Sérgio Sacani

Fonte:

http://www.sci-news.com/astronomy/planet-with-largest-orbit-ever-03590.html

alma_modificado_rodape105

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestShare on Tumblr

Comentários

  • Kio Kusanag

    massa

  • mariombn

    Muito legal isso.
    Eu já tinha ouvido falar que Júpiter quase poderia ser uma estrela se tivesse 4 ou 5 vezes a massa que tem, muito curioso um planeta dessa magnetude não ter se tornado uma estrela.