riedel_05

Ao Mestre Com Carinho – Homenagem a Bernardo Riedel

Space Today
27 jun 2016

Users who have LIKED this post:

  • avatar
  • avatar

riedel_05

Um dos meus mestres na astronomia, uma pessoa que tenho muito respeito desde sempre, além de ter a honra de ter um de seus telescópios comigo. Todos deviam conhecer o trabalho do Professor Bernardo Riedel e de muitos outros artesãos de telescópios no Brasil.

Obrigado por tudo que me ensinou mestre!!!

Leiam, vale muito a pena!!!

Quando abre o portão de sua oficina, Bernardo Riedel tem as mãos ainda molhadas. Acabara de consertar uma parte do encanamento que estourou no galpão onde fabrica telescópios no bairro do Horto, em Belo Horizonte.

Aos 74 anos, tem aparência frágil, mas está longe de precisar de descanso. Chega todos os dias ao trabalho por volta de 8 horas da manhã e, caso o céu esteja convidativo para observações, pode estender o expediente pela madrugada. “Minha mente não para, não posso parar de criar”, afirma. Em 1954, ao apaixonar-se pelos mistérios do céu, Riedel construiu seu primeiro telescópio, de estrutura de madeira — para aprender a técnica de fabricação, utilizou um livro escrito pelo inventor francês Jean Texereau.

riedel_02

Formado em Farmácia e Bioquímica pelaUniversidade Federal de Minas Gerais, instituição onde foi professor, também trabalhou como ótico em um observatório astrônomico deBelo Horizonte antes de fundar, em 1978, a B. Riedel Ciência e Técnica, fabricante de telescópios, refletores, cúpulas e lentes. “Dei um jeito de fazer do meu hobby a minha profissão”, diz o inventor, que já produziu mais de 2 mil telescópios em sua empresa.

riedel_01

Nos poucos momentos em que está livre, geralmente aos domingos, Riedel ouve música clássica e lê livros técnicos. O resto do tempo e do dinheiro são revertidos para a empresa: a construção dos telescópios consumiu um valor equivalente a seis imóveis recebidos como herança. “Quando me lembro das pessoas que vêm até aqui e trazem seus filhos, penso que não posso parar”, afirma. Sua maior tristeza, no entanto, é saber que não há sucessores para continuar seu trabalho. “Quando eu falecer, tudo isso se perderá, inclusive a experiência acumulada ao longo de tantos anos.”

riedel_04

De qualquer forma, planos para o futuro não faltam: projetos para uma sala de aula, telescópios computadorizados e um observatório na parte superior da oficina aguardam sua vez para que o sonho de Riedel continue a se tornar realidade.

NADA SE PERDE: Além do arsenal de ferramentas básicas para uma oficina, Riedel garimpou equipamentos em ferros-velhos, como motores de sorveteiras e polias de máquinas de costura, modificando-os para a fabricação dos instrumentos óticos.

REFERÊNCIA: Apesar do trabalho quase anônimo, Riedel é reverenciado pela comunidade científica brasileira. “Infelizmente, não existe a cultura de olhar o céu no país”, diz Alberto Ardila, do Laboratório Nacional de Astrofísica.

TUDO SE CRIA: Com o auxílio de três funcionários, o inventor  constrói os  equipamentos de modo personalizado: monta os telescópios com tubos de PVC e trabalha artesanalmente com retalhos de vidro grosso, utilizados nas lentes.

riedel_03

Fonte:

http://revistagalileu.globo.com/Revista/noticia/2016/06/conheca-o-aposentado-que-ja-fez-mais-de-2-mil-telescopios.html

alma_modificado_rodape105

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestShare on Tumblr

Comentários

  • Alexandre Medina

    Seria interessante a cada semana você postar um texto falando sobre a carreira profissional de um personagem ligado de forma direta ou indireta à nossa Astronomia. Há dezenas de profissionais brasileiros que desenvolveram e ainda estão desenvolvendo trabalhos interessantes e que merecem mais divulgação e maior reconhecimento, como Duília de Melo, Thaisa Storchi Bergmann, João Steiner, entre outros

  • newton

    Muito legal esse post!
    Meus telescópios são todos ATM,240 e 310mm,estou entrando nesse ramo de ATM justamente pegando o bastão do meu tio que fabrica óptica a mais de 30 anos,e agora quero dar continuidade a esse trabalho,mesmo sabendo dos desafios nesse ramo aqui no Brasil.Ler esse texto me deu mais ânimo para prosseguir,Obrigado.

    • Renato

      Olá newton, tenho um projeto futuro de montar um 300mm, gostaria de ser contato para trocarmos informações. Tenho um amigo que possui telescópio do Prof Bernardo Riedel e acho tais equipamentos formidáveis. Abraço Renato.

      • Nilton Cardoso

        Ola Renato,me desculpe pela demora,eu não entro muito no gmail por isso só vi sua mensagem agora,deixo aqui meu email: nltonaway@hotmail.com

        • Renato

          Muito obrigado Nilton, um amigo meu também tem esse projeto de um 300mm quem sabe eu e ele juntemos forças para a realização dessa meta. Obrigado pelo contato. Grande abraço para você e para o Prof. Bernardo.