As montanhas de gás e poeira da Nebulosa Carina. Comemoração dos 20 anos do Hubble.

25 Anos do Hubble Em 25 Imagens Espetaculares

Space Today
26 abr 2015

Users who have LIKED this post:

  • avatar
As montanhas de gás e poeira da Nebulosa Carina. Comemoração dos 20 anos do Hubble.

As montanhas de gás e poeira da Nebulosa Carina. Comemoração dos 20 anos do Hubble.

O primeiro telescópio espacial do mundo está celebrando um quarto de século de vida nessa semana, mais precisamente o aniversário foi no dia 24 de Abril de 2015. O Telescópio Espacial Hubble da NASA foi colocado em órbita pelo Ônibus Espacial Discovery 25 anos atrás.

As contribuições do Hubble para a exploração espacial são incontáveis. As imagens do Hubble têm mostrado a primeira detecção definitiva de buracos negros supermassivos nos centros das galáxias, fornecido medidas da taxa de expansão do universo, a detecção (junto com telescópios na Terra) da aceleração dessa expansão, causada pela misteriosa energia escura que aparentemente está empurrando todo o universo, além de outras milhares de descobertas espetaculares.

“O Hubble já entrou para a história como tendo mudado os livros de ciência, e principalmente de astronomia, revolucionando de forma completa a visão que a humanidade tem do universo, e do nosso lugar nele”, disse Jennifer Wiseman, cientista sênior do Hubble. “Ele também nos mostrou como o universo em que vivemos é belo, além de nos ter revelado de uma maneira inteiramente nova o brilho nebulosas, galáxias e das atmosferas planetárias do nosso Sistema Solar”.

Pesando 27000 libras (quase o dobro de um elefante africano), e com 13.3 metros de comprimento (o mesmo tamanho de um ônibus), o Hubble capturou mais de 1.2 milhões de imagens. O telescópio de baixa órbita fez isso com dois espelhos. Usando energia do Sol, ele completa uma órbita ao redor da Terra a cada 95 minutos, viajando a cerca de 17000 milhas por hora, a uma altura de 340 milhas da superfície terrestre.

Durante toda a semana a NASA realizou eventos com o intuito de mostrar as grandes realizações feitas pelo telescópio. As imagens obtidas nos últimos 25 anos foram transmitidas nos telões da Time Square em Nova York. Os museus também estão realizando eventos especiais, e o filme IMAX, intitulado Hubble 3D está sendo exibindo em alguns cinemas pelos EUA.

Nesse post reunimos algumas das mais fascinantes imagens feitas pelo Hubble, aprecie a vontade!!!

Júpiter e a sua Grande Mancha Vermelha em destaque, fotografado em 15 de Maio de 2014.

Júpiter e a sua Grande Mancha Vermelha em destaque, fotografado em 15 de Maio de 2014.

Três manchas vermelhas em Júpiter. Imagem obtida em 22 de Maio de 2008.

Três manchas vermelhas em Júpiter. Imagem obtida em 22 de Maio de 2008.

Os Pilares da Criação revisitados. À direita imagem em infravermelho dos pilares na Nebulosa da Águia.

Os Pilares da Criação revisitados. À direita imagem em infravermelho dos pilares na Nebulosa da Águia.

A dinâmica do Planeta Marte, Hubble registrou em 2001 tempestade tomando conta de todo o planeta.

A dinâmica do Planeta Marte, Hubble registrou em 2001 tempestade tomando conta de todo o planeta.

O nascimento de estrelas observado em detalhe pelo Hubble na Galáxia M83.

O nascimento de estrelas observado em detalhe pelo Hubble na Galáxia M83.

Gás lançado por estrela morta na nebulosa NGC 6302.

Gás lançado por estrela morta na nebulosa NGC 6302.

Na imagem da esquerda o Hubble registrou o planeta Saturno na luz ultravioleta, e na direita uma montagem mostrando  a diferença de angulação dos anéis e as estações do ano no planeta.

Na imagem da esquerda o Hubble registrou o planeta Saturno na luz ultravioleta, e na direita uma montagem mostrando a diferença de angulação dos anéis e as estações do ano no planeta.

O grupo de estrelas jovens e massivas, conhecido como R136, que possui algumas das estrelas mais massivas que se tem conhecimento até hoje.

O grupo de estrelas jovens e massivas, conhecido como R136, que possui algumas das estrelas mais massivas que se tem conhecimento até hoje.

O fenômeno de lente gravitacional, observado pelo Hubble no aglomerado de galáxias Abell 370.

O fenômeno de lente gravitacional, observado pelo Hubble no aglomerado de galáxias Abell 370.

Hubble registrou o pulso de luz da explosão da estrela V838 viajando pelo espaço ao seu redor.

Hubble registrou o pulso de luz da explosão da estrela V838 viajando pelo espaço ao seu redor.

A primeira imagem em luz visível feita de um exoplaneta, o Fomalhaut b.

A primeira imagem em luz visível feita de um exoplaneta, o Fomalhaut b.

A primeira imagem enviada pelo Hubble para a Terra, em 20 de Maio de 1990.

A primeira imagem enviada pelo Hubble para a Terra, em 20 de Maio de 1990.

Bela imagem feita pelo Hubble da galáxia do Sombreiro.

Bela imagem feita pelo Hubble da galáxia do Sombreiro.

Imagem completa da região da Nebulosa Carina, feita para comemorar os 17 anos do Hubble no espaço.

Imagem completa da região da Nebulosa Carina, feita para comemorar os 17 anos do Hubble no espaço.

As galáxias em interação conhecidas como Arp 273, ou a Rosa Galáctica. Imagem feita para a comemoração dos 21 anos do Hubble no espaço.

As galáxias em interação conhecidas como Arp 273, ou a Rosa Galáctica. Imagem feita para a comemoração dos 21 anos do Hubble no espaço.

Bela imagem feita pelo Hubble da Nebulosa NGC 6543, também conhecida como Nebulosa do Olho do Gato.

Bela imagem feita pelo Hubble da Nebulosa NGC 6543, também conhecida como Nebulosa do Olho do Gato.

Imagem feita em 6 de Julho de 2012 pelo Hubble, mostra a Nebulosa Planetária NGC 5189. O Hubble fez grandes descobertas imageando esse tipo de objeto durante seus 25 anos de vida no espaço.

Imagem feita em 6 de Julho de 2012 pelo Hubble, mostra a Nebulosa Planetária NGC 5189. O Hubble fez grandes descobertas imageando esse tipo de objeto durante seus 25 anos de vida no espaço.

Essa imagem feita pelo Hubble representa a imagem mais profunda já feita de um aglomerado de galáxias até hoje, ela mostra o aglomerado conhecido como Abell 2744.

Essa imagem feita pelo Hubble representa a imagem mais profunda já feita de um aglomerado de galáxias até hoje, ela mostra o aglomerado conhecido como Abell 2744.

Hubble registra um fenômeno raro, o trânsito de uma lua em Saturno, conseguindo também registrar a sombra da lua Titã passando pela região polar norte do planeta. E na parte equatorial o trânsito da lua Mimas.

Hubble registra um fenômeno raro, o trânsito de uma lua em Saturno, conseguindo também registrar a sombra da lua Titã passando pela região polar norte do planeta. E na parte equatorial o trânsito da lua Mimas.

SNR 0509-67.5, uma bolha de gás, que representa na verdade a parte remanescente da explosão de uma supernova ocorrida na Grande Nuvem de Magalhães.

SNR 0509-67.5, uma bolha de gás, que representa na verdade a parte remanescente da explosão de uma supernova ocorrida na Grande Nuvem de Magalhães.

Mais uma bela nebulosa planetária para a vasta coleção do Hubble, as incríveis cores da Nebulosa do Anel. As imagens obtidas pelo Hubble permitiram que os astrônomos gerassem um modelo tridimensional da nebulosa.

Mais uma bela nebulosa planetária para a vasta coleção do Hubble, as incríveis cores da Nebulosa do Anel. As imagens obtidas pelo Hubble permitiram que os astrônomos gerassem um modelo tridimensional da nebulosa.

A melhor imagem já feita até hoje da Nebulosa do Caranguejo, montada a partir de 24 imagens individuais, representa também uma das maiores imagens já feitas pelo Hubble.

A melhor imagem já feita até hoje da Nebulosa do Caranguejo, montada a partir de 24 imagens individuais, representa também uma das maiores imagens já feitas pelo Hubble.

O Campo Profundo do Hubble, uma das imagens mais icônicas feitas pelo Telescópio Espacial e que deu aos astrônomos pela primeira vez uma visão geral sobre a evolução do universo.

O Campo Profundo do Hubble, uma das imagens mais icônicas feitas pelo Telescópio Espacial e que deu aos astrônomos pela primeira vez uma visão geral sobre a evolução do universo.

Imagem fantástica do Hubble feita da Galáxia do Redemoinho, mostrando os aglomerados de estrelas vermelhas em formação nos braços espirais e o núcleo nitidamente amarelo repleto de estrelas mais antigas.

Imagem fantástica do Hubble feita da Galáxia do Redemoinho, mostrando os aglomerados de estrelas vermelhas em formação nos braços espirais e o núcleo nitidamente amarelo repleto de estrelas mais antigas.

Fontes:

http://www.pbs.org/newshour/rundown/25-years-hubble-space-telescope-25-stunning-photos/

http://www.theguardian.com/science/gallery/2015/apr/21/hubble-at-25-the-best-images-from-the-space-telescope#img-10

http://www.iflscience.com/space/hubble-space-telescope-s-25th-anniversary

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestShare on Tumblr

Comentários